sábado, 5 de novembro de 2011

Eles também colaboraram: Piaget e Vygostky

Jean Piaget

"A principal meta da educação é criar homens que sejam capazes de fazer coisas novas, não simplesmente repetir o que outras gerações já fizeram. Homens que sejam criadores, inventores, descobridores. A segunda meta da educação é formar mentes que estejam em condições de criticar, verificar e não aceitar tudo que a elas se propõe." (Jean Piaget)

Jean Piaget nasceu no dia 9 de agosto de 1896, em Neuchâtel, na Suíça, e morreu em Genebra, em 17 de setembro de 1980. Filho de Arthur Jean Piaget, um calvinista convicto que era professor universitário de Literatura medieval na Universidade de Neuchâte, desde criança se interessou por mecânica, fósseis e zoologia.

Piaget foi uma criança precoce: aos 11 anos de idade já havia publicado seu primeiro artigo sobre um pardal albino. Esse breve estudo é considerado o início de sua brilhante carreira científica.

Jean Piaget freqüentou a Universidade de Neuchâtel, onde estudou Biologia e Filosofia. Ele recebeu seu doutorado em Biologia em 1918, aos 22 anos de idade. No ano de 1919, ele começou seus estudos experimentais sobre a mente humana, e também a pesquisar sobre o desenvolvimento das habilidades cognitivas. Seu conhecimento de Biologia levou-o a enxergar o desenvolvimento cognitivo de uma criança como sendo uma evolução gradativa.


As teorias de Jean Piaget tentam nos explicar como se desenvolve a inteligência nos seres humanos. Entre as suas teorias mais importantes temos:

Epistemologia Genética - que é entendida como o estudo dos mecanismos do aumento dos conhecimento;
Estágios de Desenvolvimento - (Período Sensório-Motor, Período Simbólico, Período Intuitivo, Estádio operatório-concreto e Estádio operatório-formal);
Desenvolvimento Moral Piaget - Para Piaget o Desenvolvimento Moral é dividido em 3 fases (anomia, heterônoma, autônoma).


Lev Vygotsky


Lev Semenovich Vygotsky nasceu em 17 de novembro de 1896 em Orsah, na  antiga Bielo-Rússia, e morreu em 11 de junho de 1934, em Moscou, vítima de tuberculose. Seus pais eram de uma família judaica culta e com boas condições econômicas, o que permitiu a Vygotsky uma formação sólida desde criança. Até os 15 anos foi educado em casa por tutores particulares.
Formou-se em Direito, e destacou-se por suas críticas literárias e análises do significado histórico e psicológico das obras de Arte, trabalhos que posteriormente foram incorporados no livro "Psicologia da Arte", escrito entre 1924 e 1926, incluindo naturalmente a tese de doutorado sobre Psicologia da Arte, que defendeu em 1925. O seu interesse pela Psicologia levou-o a uma leitura crítica de toda produção teórica de sua época, nomeadamente as teorias da "Gestalt", da Psicanálise e o "Behaviorismo", além das ideias do educador suíço Jean Piaget.


A experiência vivida na formação de professores levou-o ao estudo dos distúrbios de aprendizagem e de linguagem, das diversas formas de deficiências congênitas e adquiridas, a exemplo da afasia. Complementando a sua formação para estudo da etiologia de tais distúrbios, graduou-se em Medicina retomando o curso iniciado e substituído por Direito em Moscou e retomado e concluído em Kharkov. O seu interesse em Medicina estava associado à manutenção do grupo de pesquisa ("troika") de neuropsicologia com Alexander Luria e Alexei Nikolaievich Leontiev. As suas principais contribuições à defectologia estão reunidas no livro "Psicologia Pedagógica".

Lev Vygotsky tornou-se um pensador importante em sua área, por ser o pioneiro na noção de que o desenvolvimento intelectual das crianças ocorre em função das interações sociais e condições de vida.

Referências:
http://www.psicopedagogiabrasil.com.br/biografia_jean_piaget.htm;
http://www.psicoloucos.com/Vygotsky/biografia-de-lev-semenovich-vygotsky.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário